segunda-feira, 21 de fevereiro de 2011

injúria secreta

may pasquetti - fot: artur gomes



suassuna no teu corpo
couro de cor compadecida
ariano sábio e louco
inaugura em mim a vida

pedra de reino no riacho
gumes de atalhos na pedreira
menina dos brincos de pérola
palavra acesa na fogueira

pós os ismos tudo é pós
na pele ou nas aranhas
na carne ou nos lençóis
no palco ou no cinema
o que procuro nas palavras
é clara quando não é gema

até furar os meus olhos
com alguma cascata de luz
devassa quando em mim transcende
lamparina que acende
e transforma em mel o que antes era pus

arturgomes
http://juras-secretas.blogspot.com/

2 comentários:

  1. Adoro essa coisa visceral em teus poemas.

    E essa musa, May, é mesmo linda, vi o vídeo de vcs no you tube. Parabéns aos dois.

    Beijo.

    ResponderExcluir
  2. Lara, obrigado querida. gosto muito também dos teus poemas, um beijo

    ResponderExcluir