segunda-feira, 8 de novembro de 2010

isadora






a hora que o poema fala
a hora que o poema diz
a hora que poema é flauta
a hora que o poema é gaita
a hora que o poema é isto
a hora que o poema canta
a hora que o poema dança

isadora

a hora que o poema é lavra
a hora que o poema explora
a hora que o poema é pele
a hora que o poema é pluma
a hora que o poema é foto
grafia que a palavra escrita
na hora que o poema dita
a hora que o poema é vosso
e a musa do poema és tu.

artur gomes

Nenhum comentário:

Postar um comentário