terça-feira, 29 de junho de 2010

isadora




onde teus pés
bailarina dançam
cato os vestígios do tempo
onde teus olhos
bailarina olham
um gato
passeia no teu colo
e na vidraça
o giz derrama poesia
escritas
com punhos de ontem
em tua cidade
de serras
onde teus braços
bailarina sustentam
tuas mãos
que colhem uvas
coloco águas
de chuva
para que teus vinhedos
não cessem
estejam sempre
em meus caminhos
e deles brotem
da flor o fruto sagrado
e os teus segredos
guardados
entre os teus lábios
de vinho

arturgomes
http://artur-gomes.blogspot.com/





Nenhum comentário:

Postar um comentário